jusbrasil.com.br
17 de Dezembro de 2018
    Adicione tópicos

    Eleição presidencial será decidida no segundo turno entre Dilma e Serra

    As eleições para Presidência da República só serão decididas no segundo turno, entre a candidata petista, Dilma Rousseff, que está com 46,89% dos votos e o candidato tucano José Serra, que tem 32,62% dos votos válidos, com 99,92% das urnas apuradas. Para que a corrida presidencial fosse decidida no primeiro turno, o candidato mais votado teria que obter 50% dos votos mais um. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o final da totalização dos resultados deverá sair apenas pela manhã desta segunda-feira, 4. Até o momento, 101.977 votos faltam ser apurados.

    Em pronunciamento na noite de domingo, 3, Dilma Rousseff agradeceu aos eleitores pelo apoio e disse que o segundo turno será uma boa chance para esclarecimentos, reforço do diálogo com o povo brasileiro e detalhamento de propostas de governo.

    Serra também agradeceu à população e disse que lutará para vencer a petista. "Em todos os lugares do Brasil encontrei carinho, compreensão, um abraço, um olhar. O povo brasileiro nos trouxe até aqui. Vamos a luta, vamos a vitória", disse em pronunciamento.

    O fator surpresa desta eleição foi o crescimento da candidata verde, Marina Silva, na reta final do primeiro turno. Esse crescimento chegou a ser indicado pelas pesquisas nas últimas semanas e pode ter sido o principal fator da disputa presidencial ter ido para o segundo turno. Marina tem 19,40% dos votos válidos. Após as suspeitas de tráfico de influência na Casa Civil, envolvendo a ex-ministra Erenice Guerra e seus parentes, as pesquisas indicaram uma migração de votos de Dilma para Marina.

    Fonte: Jornal A Tarde

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)